Evento--banner__temp

15 a 16 de Agosto de 2018

TEORIAS E PRÁTICAS DE APRENDIZAGEM - PEDREIRAS

O direito à aprendizagem é uma das preocupações das famílias, dos educadores e das autoridades responsáveis pela Educação Brasileira. Esse direito é analisado no módulo das Teorias e Práticas de Aprendizagem. Esse módulo vem complementar e aprofundar o estudo realizado no início do Projeto NTC de Modernização da Gestão Pedagógica e Escolar, com o tema Gestão dos Processos de Ensino e de Aprendizagem.

O estudo atual tem por foco o processo da aprendizagem analisado sob a ótica de algumas teorias cujos princípios estão presentes na prática docente. Inicialmente serão apresentadas e analisadas as políticas nacionais relativas ao direito à aprendizagem, contidas na Base Nacional Comum Curricular – BNCC, vista como conjunto normativo propositivo orientador dos planos de ação e gestão dos processos de ensino e de aprendizagem. Tendo a BNCC por base, serão analisadas algumas teorias que podem favorecer a melhoria da aprendizagem. Dentre elas será apresentada a teoria desenvolvida por David Ausubel conhecida por Teoria da Aprendizagem Significativa. Essa teoria cognitivista marcou a educação brasileira por décadas e sua influência ainda pode ser observada nas práticas pedagógicas tanto nas escolas públicas quanto nas privadas.

Na sequência serão estudados tópicos do Behaviorismo e sua influência no contesto escolar. Essa teoria orientou e ainda orienta muitas atividades dos professores no processo de ensino e no processo da aprendizagem, tendo por base o estudo da mudança de comportamento como indicador da aprendizagem.

Numa proposta mais atual serão apresentados alguns fundamentos da teoria psicológica das Funções Cognitivas. Nela serão analisados conjuntos de habilidades que organizam e gerenciam os comportamentos do sujeito em sua atividade de abordar e resolver situações complexas.

Dentro da mesma linha de pensamento, serão colocadas ideias centrais da teoria da Subjetividade, desenvolvida especialmente pelas pesquisas de Fernando G. Rey, a partir de um estudo cuidadoso das teorias de Vygotsky. Essa teoria psicológica permite compreender o significado do papel do aluno como sujeito de sua aprendizagem, sujeito entendido como agente que assume conscientemente e com autonomia esse processo.

Ressaltamos que, embora algumas teorias tenham sido propostas há vários anos e substituídas por outras, observa-se que a prática docente atual ainda continua baseada nelas. Ressaltamos que nosso objetivo não é mostrar que uma teoria é melhor que a outra, mas que podem ser complementares e cabe aos educadores fazer opções tendo em visto o objetivo maior: respeitar o direito de aprender.

Palestrante: Sem palestrante definido

Apresentação



Destaques

 O direito de aprender das crianças e jovens.

 O dever do Estado de oferecer as condições da aprendizagem.

 Políticas públicas que criem as condições de ensino e de aprendizagem que favoreçam aprendizagens significativas de conteúdos relevantes.

 Teorias contemporâneas de aprendizagem orientadoras de propostas pedagógicas que favoreçam aprendizagens de conteúdos necessários para a compreensão do mundo contemporâneo.

Voltar ao topo da página